14 janeiro 2009

É difícil ser solidário

Outro dia fui até o Hemominas doar sangue para repor a que o papai utilizou na cirurgia.
A gente chega lá animadinho, com vontade de fazer o bem e sabe como é?
Uma fila enorme para receber o encaminhamento informativo.
Uma fila gigantesca para fazer um cadastro
Uma espera de mais ou menos 4 horas e meia para ser entrevistado pelo medico.
uma fila menorzinha pra você ficar sabendo se vai ou não poder doar o sangue.
Um caos! poderia ser tudo tão mais simples, poderia ter uma triagem simples que descartasse sem espera quem não vai poder e um numero maior de atendimentos para agilizar o trabalho.
Eu fiz uma pesquisa de campo rapidinha: não tem doadores voluntários, todas as pessoas que ali estavam eram doadores de reposição.
É difícil você ser solidário nesses termos.

4 comentários:

redatozim disse...

doador voluntário desde os 18 anos se apresentando!

Micho en el pais de las maravillas disse...

Nossa! meus parabéns! de verdade isso é lindo de se ver e de saber.

Micho en el pais de las maravillas disse...

O Henrri também é

Renata disse...

Rsrsrsr. Eu também sou doadora voluntária.
Em contagem (que é uma roça)não tem lugar pra doar sangue. Então é mais uma dificuldade, pq a pessoinha além de enfrentar isso tudo aí, tem que ir pra BH. Aproveito pra doar qdo tenho que ir fazer alguma coisa no centro.
Mas ultimamente só faço isso qdo alguém pede.