23 outubro 2009

O poema da menina

Claudinha virou uma moça!
Uma borboleta de lindas assas que assalta meu armário.
Quando era uma lagarta morava na nossa casa, e aprendeu a gostar de livros e poesias, de musicas e de coisas bonitas.
Minha sobrinha gente! é um talento de menina, uma flor...um amor
Olha que coisa bonita:
Som ( Caludinha en su laberinto)
Caía uma chuva fina
Em forma de confissão
E eu,
solidão
Sons...de chuva
gotas sons..s
de som letra que voa S
de saudade sentidos
sinto...sentimos?

3 comentários:

Claudia!!! disse...

acho valido dizer que a primeira parte ... destacada com aspas, não é minha... é uma música da Cibelle... que cabe no quase poema porque estava realmente caindo uma chuva nesse dia...

Claudia!!! disse...

e digo mais!!!
eu não escrevo poesia... so que como era pequeno dividi as palavras pra ficar mais bonito

Micho en el pais de las maravillas disse...

Resalvas feitas !
Prontofaleikkkkkkkkkkkkkkkkkkkk